Ano de escolaridade:
2.º ano
Disciplina/área curricular:
Estudo do Meio
 
Domínio/Tema:
Natureza/Tecnologia/Sociedade
Prova/Ano escolar:
Instrumento de Aferição Amostral Matemática e Estudo do Meio (26) | 2021
Palavras chave:
experiências; processo científico; ensino experimental
 

Apresentação do Item (Clique aqui para aceder à prova em PDF):

 

Características do Item
Tipologia:
Item de seleção
Formato:
Escolha múltipla
Tipo de suportes:
Imagem
Nível de complexidade cognitiva*:
Nível 3 (superior) – Raciocinar
 
Dados estatísticos
        Percentagem de acerto:
Não se aplica
        Grau de dificuldade*:
 
Não se aplica
 
Objetivos do item: o que se pretende avaliar e sua relação com as AE e o PA

Identificar o fator que influencia o resultado de uma experiência.

Aprendizagens Essenciais (2.º ano):

Saber colocar questões, levantar hipóteses, fazer inferências, comprovar resultados e saber comunicar, reconhecendo como se constrói o conhecimento.

Áreas de competências do Perfil dos Alunos: Pensamento crítico e pensamento criativo; Saber científico, técnico e tecnológico

As competências associadas a Pensamento crítico e pensamento criativo implicam que os alunos sejam capazes de:

  • pensar de modo abrangente e em profundidade, de forma lógica, observando, analisando informação, experiências ou ideias, (…);

As competências associadas a Saber científico, técnico e tecnológico implicam que os alunos sejam capazes de:

• compreender processos e fenómenos científicos (…).

 
Critérios de classificação (Clique aqui para aceder aos critérios de classificação em PDF):

A classificação das respostas de itens de escolha múltipla é dicotómica, isto é, apenas se considera como resposta correta, a seleção exclusiva da opção A. A recolha de informação sobre as outras opções selecionadas pelos alunos permite recolher informação relevante sobre possíveis fragilidades no processo de aprendizagem ou erros típicos.

 
Exemplos de didáticas e situações de aprendizagem a que os alunos poderiam ser sujeitos para responder corretamente ao item:

Em sala de aula, dever-se-á promover a exploração de situações didáticas de base experimental, que permitam o aprofundamento e/ou (re)construção de conhecimento científico e curricular dos alunos. Aqui cabem pequenas experiências e realização de processos elementares de investigação/pesquisa que permitam observar, descrever, formular questões e problemas, ensaiar, verificar e testar hipóteses e avançar possíveis explicações ou procurar hipóteses alternativas e que envolvam, por parte do aluno, a identificação de alguns fatores que influenciam uma experiência. Para tal, podem ser usados situações e materiais do quotidiano, familiares aos alunos e que permitam estabelecer relações de conhecimento no entendimento dos fenómenos estudados.

Pretende-se assim desenvolver nos alunos uma atitude de permanente experimentação com tudo o que isso implica: observação, introdução de modificações, apreciação dos efeitos e resultados e elaboração de conclusões.


* Complexidade não é sinónimo de Dificuldade.
A complexidade tem a ver com o processo cognitivo que é requerido para a realização da tarefa ou do item de avaliação. É definida antes e durante o processo de construção da tarefa ou do item.
A dificuldade pode e deve ser estimada, mas só é possível determinar com exatidão depois da aplicação do instrumento/tarefa, através dos resultados obtidos.