Ano de escolaridade:
9.º ano
Disciplina/área curricular:
Matemática
 
Domínio/Tema:

Organização e tratamento de dados

Prova/Ano escolar:
Prova final de ciclo de Matemática  (92) | 2019
Palavras chave:
probabilidade; acontecimentos compostos
 

Apresentação do Item (Clique aqui (caderno 1 / caderno 2) para aceder à prova em PDF):

 

Características do Item
Tipologia:
Item de Construção
Formato:
Resposta restrita
Tipo de suportes:
Não se aplica 
Nível de complexidade cognitiva:
Nível 2 (médio) -  Interpretar; aplicar
 
Dados estatísticos
        Percentagem de acerto:
57%
        Grau de dificuldade:
 
Médio
 
Objetivos do item: o que se pretende avaliar e sua relação com as AE e o PA

- Determinar a probabilidade de um acontecimento composto.

Relação das AE com o PA (Linguagens e textos, Informação e comunicação, Raciocínio e resolução de problemas, Pensamento crítico e pensamento criativo, e Saber cientifico, técnico e tecnológico)

- Interpretar a situação apresentada.

- Calcular a probabilidade solicitada e avaliar a plausibilidade dessa probabilidade no contexto apresentado.

- Exprimir ideias matemáticas com precisão e rigor, e justificar raciocínios, procedimentos e conclusões, recorrendo ao vocabulário e linguagem próprias da matemática.

 
Critérios de classificação (Clique aqui para aceder aos critérios de classificação em PDF):

Os critérios de classificação apresentam-se por etapas de resolução, em que cada etapa descreve o grau de qualidade do desempenho do aluno por referência à melhor resposta esperada. A cada etapa corresponde uma dada pontuação. A pontuação total atribuída à resposta resulta da soma das pontuações obtidas em cada etapa. Os critérios indicam também as situações em que determinadas etapas podem, ou não, ser contabilizadas, tendo em consideração o desempenho esperado. Apresentam-se, igualmente, diferentes processos corretos de resolução.

 
Exemplos de didáticas e situações de aprendizagem a que os alunos poderiam ser sujeitos para responder corretamente ao item:

Podem ser criadas situações de aprendizagem para que os alunos, em experiências individuais e de grupo, tenham oportunidade de:

  • reconhecer as características de uma experiência aleatória, identificando os elementos que caracterizam uma experiência, a partir de ideias que os alunos trazem sobre o entendimento que dão a uma experiência aleatória, promovendo a sua compreensão;
  • analisar experiências aleatórias identificando todos os resultados possíveis, o acontecimento impossível, o acontecimento certo, acontecimentos elementares e acontecimentos compostos, desenvolvendo o sentido crítico;
  • identificar experiências aleatórias em que existam vários resultados favoráveis a um mesmo acontecimento;
  • representar acontecimentos por meio de diagramas em árvore e tabelas de dupla entrada para registar os resultados de experiências aleatórias;
  • a partir das organizações fornecidas, solicitar o cálculo da probabilidade de acontecimentos constituídos por mais de um resultado;
  • resolver problemas envolvendo a noção de probabilidade, em diferentes contextos, e avaliar a razoabilidade dos resultados obtidos.


* Complexidade não é sinónimo de Dificuldade.
A complexidade tem a ver com o processo cognitivo que é requerido para a realização da tarefa ou do item de avaliação. É definida antes e durante o processo de construção da tarefa ou do item.
A dificuldade pode e deve ser estimada, mas só é possível determinar com exatidão depois da aplicação do instrumento/tarefa, através dos resultados obtidos.