Ano de escolaridade:
11.º ano
Disciplina/área curricular:
Economia A
 
Domínio/Tema:

A contabilidade nacional: limitações da contabilidade nacional

Prova/Ano escolar:
Exame Final Nacional de Economia A (712) – 1.ª Fase de 2022
Palavras-chave:
Limitações da contabilidade nacional; Produto e produção
 

Apresentação do Item (Clique aqui para aceder à prova em PDF):

 

 

 

Características do Item
Tipologia:
Item de construção
Formato:
Resposta restrita
Tipo de suportes:
Texto
Nível de complexidade cognitiva:
Nível 2 (Mobilização/aplicação de conhecimentos)  
 
Dados estatísticos
        Percentagem de acerto:
36,9%
        Grau de dificuldade:
 
Difícil
 
Objetivos do item: o que se pretende avaliar e sua relação com as AE e o PA

Explicar as razões para a subvalorização, utilizando os exemplos do autoconsumo de produtos agrícolas e do trabalho voluntário nos serviços hospitalares.

 

Aprendizagens Essenciais (11.º ano – p.8) - Analisar limitações (…) da Contabilidade Nacional

 

Áreas de Competência do Perfil do Aluno:  

-  Linguagem e textos - «As competências associadas a Linguagens e textos implicam que os alunos sejam capazes de dominar capacidades nucleares de compreensão e de expressão nas modalidades (…), escrita, (…)»;

- Informação e comunicação - «As competências na área de Informação e comunicação dizem respeito à seleção,

análise, produção e divulgação de produtos, (…)»;

-  Saber científico, técnico e tecnológico - «As competências associadas a Saber científico, técnico e tecnológico implicam que os alunos sejam capazes de (…) utilizar. Transformar e criar produtos (…)».

 

Critérios de classificação (Clique aqui para aceder aos critérios de classificação em PDF):

Os critérios de classificação apresentam-se organizados por níveis de desempenho. A cada nível de desempenho corresponde uma dada pontuação.

 

Tópicos de resposta

 

Os valores relativos ao trabalho voluntário, ao não serem considerados produção (OU ao não terem valor de   mercado), não são incluídos no cálculo do PIB.

Os valores dos bens produzidos para autoconsumo, ao não serem transacionados no mercado (OU ao serem de difícil quantificação), são incluídos por estimativa no cálculo do PIB.

  

 
Exemplos de didáticas e situações de aprendizagem a que os alunos poderiam ser sujeitos para responder corretamente ao item:

 

A sequência que se apresenta procura ilustrar um percurso possível de utilização da informação contida de forma explícita e implícita no texto. Para realizar esta atividade pressupõe-se que os alunos conheçam os conceitos de produto e de produção e compreendam as limitações da contabilidade nacional.

Exemplo de atividade

 

A. Pré-requisitos

  • Relembrar os conceitos de produto e de produção.

 

B. Linguagem e textos

  • Ler o texto.

 

C. Informação e comunicação

  • Sublinhar os exemplos apresentados no texto.

 

D. Saber científico, técnico e tecnológico

  • Apresentar uma lista contendo situações de trabalho voluntário, de venda de estupefacientes, de preparação de refeições para consumo próprio, de produção de bens agrícolas para autoconsumo, (…)
  • Em grupo, verificar de que forma o sistema de contas europeu (SEC 2010) e os organismos nacionais (INE, Banco de Portugal) explicam o processo de contabilização das situações apresentadas.
  • Debater, no grupo turma, as conclusões obtidas por cada grupo.
  • Esquematizar as conclusões.
  • Mobilizar essas conclusões para responder ao item.
  • Construir a resposta, utilizando com rigor a terminologia.

  

       Baseado em:

    Aprendizagens Essenciais – 10.º e 11.º anos - Economia A

    Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória

 


* Complexidade não é sinónimo de Dificuldade.
A complexidade tem a ver com o processo cognitivo que é requerido para a realização da tarefa ou do item de avaliação. É definida antes e durante o processo de construção da tarefa ou do item.
A dificuldade pode e deve ser estimada, mas só é possível determinar com exatidão depois da aplicação do instrumento/tarefa, através dos resultados obtidos.