Ano de escolaridade:
11.º ano
Disciplina/área curricular:
Geografia
 
Domínio/Tema:

Problematizar e debater as inter-relações no território português e com outros espaços.

Prova/Ano escolar:
Exame Final Nacional de Geografia A (719) – 1.ª Fase de 2020
Palavras-chave:
energia renovável; painéis fotovoltaicos; albufeiras; barragens; aerogeradores; Alto Rabagão; Alqueva; produção de energia
 

Apresentação do Item (Clique aqui para aceder à prova em PDF):


 

Características do Item
Tipologia:
Item de construção
Formato:
Resposta extensa
Tipo de suportes:
Texto; Fotografia; Esquema
Nível de complexidade cognitiva:
Nível 3 (superior) – analisar; raciocinar; criar
 
Dados estatísticos
        Percentagem de acerto:
32,6%
        Grau de dificuldade:
 
Difícil
 
Objetivos do item: o que se pretende avaliar e sua relação com as AE e o PA

Objetivo do item: Explicar estratégias de complementaridade que potencializam a produção de energia elétrica.

Aprendizagens essenciais: Construir um quadro de possibilidades sobre a exploração sustentável dos recursos naturais de Portugal – recursos hídricos, evidenciando reflexão crítica e argumentação fundamentada.

Relação das AE com o PA: Linguagens e textos (A); Raciocínio e resolução de problemas (C); Saber científico, técnico e tecnológico (I)

Implica que os alunos sejam capazes de

- mobilizar diferentes fontes de informação geográfica na construção de respostas para os problemas investigados, incluindo mapas, esquemas, fotografia aérea;

- interpretar informação e tomar decisões para resolver problemas;

- compreender processos e fenómenos científicos que permitam a tomada de decisão.

 

Critérios de classificação (Clique aqui para aceder aos critérios de classificação em PDF):

Os critérios de classificação apresentam-se organizados por níveis de desempenho, em que cada nível descreve o grau de qualidade do desempenho do aluno. A cada nível de desempenho corresponde uma dada pontuação.

 

Tópicos de resposta:

  • Estratégia A – a instalação de painéis fotovoltaicos flutuantes no espelho de água das albufeiras: os painéis fotovoltaicos, em situação de redução da água armazenada na albufeira, produzem energia elétrica e, deste modo, complementam a produção hidroelétrica;
  • os painéis fotovoltaicos colocados na albufeira possibilitam o aproveitamento de espaço e, deste modo, contribuem para o aproveitamento de outra energia renovável, complementar à hídrica, para produção de energia elétrica;
  • os painéis fotovoltaicos permitem reduzir a evaporação da água e, deste modo, contribuem para um maior armazenamento de água na albufeira, proporcionando maior disponibilidade para a produção hidroelétrica;
  • as albufeiras são enormes lagos artificiais que disponibilizam espaço para a instalação de painéis fotovoltaicos sobre o espelho de água e que potenciam um elevado aproveitamento da radiação solar global.
  • Estratégia B – a instalação de aerogeradores na proximidade de barragens equipadas com sistema de bombagem: os aerogeradores, em situação de redução da água armazenada na albufeira, produzem energia elétrica e, deste modo, substituem a produção hidroelétrica;
  • os aerogeradores possibilitam a bombagem de água durante a noite, da barragem a jusante para a barragem a montante, permitindo a reutilização desta água para a produção de energia;

os aerogeradores repõem o nível de água na albufeira a montante (Alqueva), através do bombeamento da água de jusante (Pedrógão) para montante (Alqueva), o que permite aumentar a disponibilidade de água para a produção de eletricidade;

 

 

 
Exemplos de didáticas e situações de aprendizagem a que os alunos poderiam ser sujeitos para responder corretamente ao item:

Podem ser criadas situações de aprendizagem em que os alunos, em grupo ou individualmente, tenham de:  

- mobilizar o discurso (oral e escrito) argumentativo (clarificar uma tomada de posição, pensar e apresentar argumentos a favor e contra-argumentos, rebater os contra-argumentos) sobre diferentes aspetos da realidade socioeconómica e de sustentabilidade do país;

 - participar em debates/simulações que requeiram sustentação de afirmações, elaboração de opiniões ou análises de factos ou dados geograficamente cartografáveis;

   - investigar problemas ambientais e sociais, ancorando-se em guiões de trabalho e questões     geograficamente relevantes (o quê, onde, como, porquê e para quê).


* Complexidade não é sinónimo de Dificuldade.
A complexidade tem a ver com o processo cognitivo que é requerido para a realização da tarefa ou do item de avaliação. É definida antes e durante o processo de construção da tarefa ou do item.
A dificuldade pode e deve ser estimada, mas só é possível determinar com exatidão depois da aplicação do instrumento/tarefa, através dos resultados obtidos.