Ano de escolaridade:
11.º ano
Disciplina/área curricular:
História
 
Domínio/Tema:

A civilização industrial – economia e sociedade; nacionalismos e choques imperialistas. Crises, embates ideológicos e mutações culturais na primeira metade do século XX

Prova/Ano escolar:
Exame Final Nacional de História A (623)  – 1.ª Fase de 2021
Palavras-chave:
Belle Époque; Primeira Guerra Mundial; vanguardas; República de Weimar; Nazismo
 

Apresentação do Item (Clique aqui para aceder à prova em PDF):


 

Características do Item
Tipologia:
Item de seleção
Formato:
Ordenação
Tipo de suportes:
Documentos iconográficos
Nível de complexidade cognitiva:
Nível 2 (médio) – analisar; relacionar
 
Dados estatísticos
        Percentagem de acerto:
15,2%
        Grau de dificuldade:
 
Muito difícil
 
Objetivos do item: o que se pretende avaliar e sua relação com as AE e o PA

O item tem como objetivo avaliar o domínio do tempo histórico e a análise de documentos iconográficos, ao solicitar a contextualização cronológica de referências visuais e de elementos identificadores de cada imagem. Remete para as competências definidas nas Aprendizagens Essenciais, operacionalizando as seguintes áreas de competência do Perfil dos Alunos: Informação e comunicação; Raciocínio e resolução de problemas; Sensibilidade estética e artística; Saber científico, técnico e tecnológico.

No respeitante ao domínio de conteúdos, procura avaliar conhecimentos sobre momentos ou processos históricos marcantes desde o começo do século XX e sobre a terminologia específica da disciplina, nomeadamente os seguintes termos ou referentes epocais: Belle Époque, Primeira Guerra Mundial, vanguardas, República de Weimar e nazismo.

 

Critérios de classificação (Clique aqui para aceder aos critérios de classificação em PDF):

As respostas ao item são classificadas de forma dicotómica, ou seja, a pontuação só é atribuída à sequência correta das opções, sendo todas as outras respostas classificadas com zero pontos.

Resposta correta: (B) (A) (D) (C)


 

Exemplos de didáticas e situações de aprendizagem a que os alunos poderiam ser sujeitos para responder corretamente ao item.

O nível de complexidade cognitiva do item, para cuja realização a simples memorização de datas não é suficiente, implica situações de aprendizagem que incluam a:

- análise descritiva de documentos iconográficos, distinguindo os elementos visuais que permitem o seu enquadramento no respetivo contexto histórico;

- identificação, para além da superficialidade do visível, da informação implícita que o documento fornece;

- articulação entre os elementos visuais e os dados fornecidos pela legenda que identifica o documento;

- interpretação do significado histórico da situação representada/transmitida no/pelo documento;

- elaboração de tabelas cronológicas relativas a conjunturas específicas, identificando os processos históricos relevantes nas diferentes áreas da atividade humana e os elementos de continuidade e de rutura.

 

 
* Complexidade não é sinónimo de Dificuldade.
A complexidade tem a ver com o processo cognitivo que é requerido para a realização da tarefa ou do item de avaliação. É definida antes e durante o processo de construção da tarefa ou do item.
A dificuldade pode e deve ser estimada, mas só é possível determinar com exatidão depois da aplicação do instrumento/tarefa, através dos resultados obtidos.