Ano de escolaridade:
12.º ano
Disciplina/área curricular:
Matemática
 
Domínio/Tema:

Probabilidades e Cálculo Combinatório

Prova/Ano escolar:
Exame Final Nacional de Matemática A (635) – 1.ª Fase de 2022
Palavras-chave:
contagem; r; arranjos; permutações; combinações
 

Apresentação do Item (Clique caderno 1 para aceder à prova em PDF):

 

 

 

Características do Item
Tipologia:
Item de Construção
Formato:
Resposta restrita
Tipo de suportes:
Texto e figura ilustrativa
Nível de complexidade cognitiva:
Nível 3 (superior) - raciocinar
 
Dados estatísticos
        Percentagem de acerto:
59,1%
        Grau de dificuldade:
 
Médio
 
Objetivos do item: o que se pretende avaliar e sua relação com as AE e o PA

Explicar uma expressão no contexto um problema de contagem.

Aprendizagens Essenciais (12º ano):

Conhecer e aplicar na resolução de problemas:

  • arranjos com e sem repetição;
  • permutações e fatorial de um número inteiro não negativo;
  • combinações.

Áreas de Competência do Perfil do Aluno: Linguagens e textos; Raciocínio e resolução de problemas; Pensamento crítico e pensamento criativo.

 
Critérios de classificação (Clique aqui para aceder aos critérios de classificação em PDF):

Nas respostas classificadas por níveis de desempenho, se permanecerem dúvidas quanto ao nível a atribuir,

deve optar-se pelo nível mais elevado de entre os dois tidos em consideração. Qualquer resposta que não

atinja o nível 1 de desempenho é classificada com zero pontos.

A classificação das respostas aos itens que envolvam a produção de um texto tem em conta a organização

dos conteúdos e a utilização adequada do vocabulário específico da Matemática.

 

 
Exemplos de didáticas e situações de aprendizagem a que os alunos poderiam ser sujeitos para responder corretamente ao item:

Criar situações de aprendizagem para que os alunos, individualmente ou em grupo, tenham oportunidade de explorar os conhecimentos e desenvolver as capacidades previstos nos objetivos do item, nomeadamente:

  • resolver problemas de contagem com base em situações reais que ilustrem os conceitos de arranjos com e sem repetições, permutações e combinações;
  • analisar situações de contagem que permitam identificar as diferenças entre arranjos sem repetições e combinações;
  • comunicar, utilizando linguagem matemática, oralmente e por escrito, para descrever, explicar e justificar procedimentos, raciocínios e conclusões.


* Complexidade não é sinónimo de Dificuldade.
A complexidade tem a ver com o processo cognitivo que é requerido para a realização da tarefa ou do item de avaliação. É definida antes e durante o processo de construção da tarefa ou do item.
A dificuldade pode e deve ser estimada, mas só é possível determinar com exatidão depois da aplicação do instrumento/tarefa, através dos resultados obtidos.