Ano de escolaridade:
12.º ano
Disciplina/área curricular:
Português
 
Domínio/Tema:

Leitura

Prova/Ano escolar:
Exame Final Nacional de Português (639) – 1.ª Fase de 2020
Palavras chave:
texto de opinião; ideias principais; síntese; organização interna do texto; relações intratextuais
 

Apresentação do Item (Clique aqui para aceder à prova em PDF):

 

Características do Item
Tipologia:
Item de seleção
Formato:
Escolha múltipla
Tipo de suportes:
Texto de opinião
Nível de complexidade cognitiva:
Nível 2 (médio) – interpretar; categorizar; relacionar; sintetizar
 
Dados estatísticos
        Percentagem de acerto:
56%
        Grau de dificuldade:
 
Médio
 
Objetivos do item: o que se pretende avaliar e sua relação com as AE e o PA

O item tem como objetivo avaliar a compreensão fina da informação a partir da síntese das ideias principais de cada um dos parágrafos do texto de suporte e da análise comparativa do conteúdo desses parágrafos, identificando semelhanças e diferenças.

Relação com as Aprendizagens Essenciais (10.º a 12.º anos de escolaridade):

- «Analisar a organização interna e externa do texto»;

- «Clarificar tema(s), subtemas, ideias principais, pontos de vista».

 

Relação com o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (áreas de competências):

- «Linguagens e textos»;

- «Pensamento crítico e pensamento criativo».
 
Critérios de classificação (Clique aqui para aceder aos critérios de classificação em PDF):

A classificação das respostas de itens de escolha múltipla é dicotómica, isto é, a cotação do item só é atribuída às respostas que apresentem de forma inequívoca a opção correta.

 
Exemplos de didáticas e situações de aprendizagem a que os alunos poderiam ser sujeitos para responder corretamente ao item:

Para desenvolver as capacidades de leitura que permitem responder corretamente a este tipo de itens, importa promover a leitura de textos de opinião sobre diferentes temáticas e estruturados de forma diversificada, assegurando a realização de atividades de manipulação que impliquem:

- sublinhar, parafrasear, resumir segmentos de texto relevantes para a construção de sentido;

- estabelecer relações entre diferentes unidades de sentido (causa-efeito; semelhança‑contraste; generalização-especificação).

 

Exemplo de sequência didática:

1.ª etapa – leitura individual do suporte textual para identificação do tema e dos tópicos de conteúdo abordados pelo autor;

 

2.ª etapa – discussão e análise em coletivo dos registos produzidos pelos alunos, levando-os a mobilizarem elementos textuais para fundamentar a análise feita e assegurando uma compreensão global do sentido do texto;

 

3.ª etapa – releitura do texto parágrafo a parágrafo, em coletivo, implicando os alunos na identificação das ideias principais e no registo de palavras-chave, por forma a categorizar a informação presente em cada segmento textual, bem como a natureza dessa informação (argumento, exemplo…);

 

4.ª etapa – recurso a símbolos previamente estabelecidos com os alunos para identificar os tipos de relação entre os diferentes segmentos textuais (retomas, exemplificações, alargamentos, sínteses…).


* Complexidade não é sinónimo de Dificuldade.
A complexidade tem a ver com o processo cognitivo que é requerido para a realização da tarefa ou do item de avaliação. É definida antes e durante o processo de construção da tarefa ou do item.
A dificuldade pode e deve ser estimada, mas só é possível determinar com exatidão depois da aplicação do instrumento/tarefa, através dos resultados obtidos.